Atenção!A página impressa é diferente da página exibida na tela do computador.
Feito!
Erro!
Logo 16590-214

Chegou a nova Triumph Tiger 800

Voltar ↖Seguir ↘
Notícia publicada em:24/03/2015 09:39

Chegou a nova Triumph Tiger 800
Clique para ampliar a imagem ^
Chegou a nova Triumph Tiger 800

A Triumph apresentou para o mercado brasileiro a nova Tiger 800, motocicleta que estará disponível para venda nas concessionárias da marca a partir do mês de abril em duas versões: Tiger 800 XRx e Tiger 800 XCx. Montadas em Manaus (AM) desde o início deste mês, as duas versões trazem novo visual, mais itens de conforto e segurança e alguns aprimoramentos voltados mais para a condução off-road. “Este é um lançamento muito importante para a Triumph no Brasil, pois a linha Tiger representa cerca de 70% das nossas vendas e nosso desejo é tornar as novas versões XRx e XCx referência neste segmento”, explica Marcelo Silva, gerente Geral da Triumph Motorcycles Brazil.
 


Nova Tiger 800 incorpora mais eletrônica
As novas Tiger 800 XRx e Tiger XCx tem preço público sugerido de R$ 42.190,00 e R$ 45.390,00, respectivamente. A marca inglesa espera comercializar 1.500 unidades da nova Tiger 800 no Brasil em 2015, entre as duas versões. Esta bigtrail tem vocação aventureira e busca atender ao alto nível de exigência dos motociclistas desta classe. Assim, a Triumph concentrou esforços em agregar mais tecnologia para as duas versões da Tiger 800, com foco no piloto e voltada para melhorar a experiência de pilotagem tanto na estrada quanto fora dela. Novos sistemas eletrônicos, como o acelerador “Ride by Wire”, freio ABS comutável, controle de tração, diferentes mapas de aceleração, modos de pilotagem selecionáveis e piloto automático, entre outros itens, foram incorporados e estabelecem novos patamar de segurança, desempenho e conforto para as Tiger.
 


Versão XRx: mais voltada aos aventureiros
O sistema ABS comutável é padrão em todos os modelos da linha Tiger 800 e utiliza a mais avançada tecnologia para prevenir o travamento das rodas em todas as condições de terreno. Nestas versões, o sistema ABS pode ser ligado ou desligado, de acordo com a necessidade do usuário. Os pilotos podem personalizar suas escolhas para o sistema de freios ABS através dos três modos de pilotagem avançados. Quando o modo off-road é selecionado, por exemplo, o ABS é desabilitado para a roda traseira e o sistema também permite, em algum nível, o travamento da roda dianteira. Isso proporciona ao piloto um nível de intervenção eletrônica de frenagem, ao mesmo tempo em que otimiza o desempenho off-road.
O sistema Triumph de Controle de Tração (TTC) está presente nas duas versões. Este recurso sofisticado previne o giro inesperado da roda traseira, cortando o torque do motor para evitar a perda de aderência lateral, proporcionando controle tanto na estrada como em terrenos off-road. O piloto pode selecionar a sua configuração de TTC para “ligado” ou “desligado”. A versão “top” XCx conta também com as configurações “estrada” e “off-road”, além de “ligado”e “desligado”. No modo “off-road”, o controle de tração permite maior deslize da roda traseira em comparação ao modo “estrada”. Os motociclistas podem configurar suas preferências do controle de tração em conjunto com os ajustes dos três modos de pilotagem.
 


Painel: mudanças com o toque de um único botão
Permitindo a escolha entre quatro diferentes mapas de aceleração, os usuários podem selecionar a melhor configuração de acordo com suas preferências e condições climáticas. As diferenças entre os mapas são definidas pela abertura da aceleração: o motor fornece potência máxima em todos os mapas, mas o piloto precisa de diferentes acionamentos do acelerador para obter a mesma resposta. O modo “chuva”, por exemplo, reduz a resposta da aceleração para se adequar a situações onde há umidade e risco de derrapagem. Já o modo “esportivo” proporciona uma resposta mais agressiva e rápida, sendo necessário um menor acionamento do acelerador. No modo “off-road”, a aceleração é otimizada para encarar trilhas e terrenos não pavimentados. O modo “estrada” é a configuração padrão, oferecendo uma aceleração extremamente linear e suave para as condições do dia a dia.
Uma característica fundamental da nova Tiger 800, nas duas versões, é a possibilidade de configurar a moto para determinados tipos de terreno através do acionamento de apenas um botão. Quando o motociclista desejar passar da pilotagem numa estrada para um terreno off-road, por exemplo, bastará dar um simples toque neste botão, seguido do acionamento da embreagem, para alterar o comportamento da sua motocicleta de “estrada” para “off-road”. Esta ação configura automaticamente o sistema de freios ABS, o controle de tração e os mapas de aceleração, mesmo com a moto em movimento, garantindo uma melhor pilotagem nas novas condições.
Existem três modos de pilotagem disponíveis na nova Tiger 800: “estrada”, “offroad” (que configura automaticamente o sistema de freios ABS, o controle de tração e os mapas de aceleração para o modo “off-road”, reduzindo a ação dos sistemas ABS e de controle de tração, o que permite um maior nível de derrapagem) e “pilotagem programável”. Este último modo é completamente ajustável e permite ao piloto estabelecer suas próprias preferências para o sistema de freios ABS e controle de tração e selecionar um dos quatro mapas de aceleração disponíveis. Como um recurso adicional de segurança, se o piloto optar por um modo que desative os freios ABS ou o controle de tração, é necessário que o piloto pare a moto e acione o modo para que só então estes sistemas sejam efetivamente desativados.
Outra inovação do modelo é a inclusão do controle de velocidade de cruzeiro (piloto automático) – é a primeira motocicleta da categoria equipada com este recurso. É um item de série nas duas versões, que é muito útil em longas viagens, reduzindo o cansaço do piloto e melhorando o consumo de combustível. A Tiger 800 também vem equipada, de série, com computador de bordo que fornece ao piloto informações como tempo de viagem, velocidade média, autonomia e consumo instantâneo de combustível.
O tradicional motor Triumph de três cilindros, desenvolve 95 cv e recebeu vários aperfeiçoamentos para reduzir ruídos e melhorar seu desempenho. As trocas de marchas agora são mais leves e precisas pois a linha Tiger adotou o sistema de trocas da superesportiva Daytona 675. Segundo a Triumph, o consumo de combustível foi consideravelmente reduzido – em até 17% em um trajeto de “uso misto”, aumentando a autonomia do modelo nas viagens. Sem modificações no chassi, a Tiger 800 na versão XRx vem equipada com suspensão Showa. Na dianteira tem tubos com diâmetro de 43 mm, com garfo USD, agora em preto anodizado. A suspensão traseira possui um amortecedor único com ajuste de pré-carga, permitindo fácil adequação e flexibilidade para ajustar a configuração da suspensão às necessidades de cada viagem, seja um percurso solitário ou uma aventura com alguém na garupa.
A suspensão White Power foi usada para uma melhor adesão ao ambiente off-road no modelo XCx. O garfo USD, também com diâmetro de 43 mm, com rebote e amortecimento de compressão, é facilmente ajustável através de dispositivos nas cabeças do garfo. A suspensão traseira possui um amortecedor único WP, ajustável para pré-carga e compressão de amortecimento. A nova Tiger XRx vem com rodas de alumínio, com 17 polegadas de diâmetro na traseira e 19 polegadas na dianteira. Já o modelo XCx utiliza rodas de raios para uma maior durabilidade em terrenos hostis, com diâmetro de 17 polegadas na traseira e 21 polegadas na dianteira, uma medida especialmente direcionada para o uso off-road.


As duas versões serão comercializadas no mercado brasileiro em três opções de cores: branco, preto e azul. Confira as fichas técnicas das duas versões da nova Triumph Tiger 800 na galeria de imagens.
 
FONTE: MOTONLINE - Não deixem de visitar o site www.motonline.com.br , onde vocês encontrarão muito mais informações, fórum, testride, colunas, tuning / 2&4, testes, técnica, aventurismo, lojas/oficinas, classificados, motoclubes, FAQ e contato.

Powered by Ofen Tecnologia da Informação